COZINHA DOS PAÍSES DE LINGUA PORTUGUESA

No período colonial, fizeram-se vários ensaios de africanizar a cozinha portuguesa.Em Moçambique, por exemplo, o revitalizar do património culinário contra a adulteração daquela cozinha estranha à cultura e aos moçambicanos, foi timidamente ensaiado nos primeiros anos pós independência.Algumas das receitas divulgadas, então, eram representativas da verdadeira e genuina cozinha moçambicana.A mucapata, o mucuane, a mathapa, o tocossado o frango à zambeziana, o caril de amendoim, são alguns dos pratos a que me refiro e que são subscritos por moçambicanas bem conhecidas na arte de cozinhar.É impossível falar da cozinha moçambicana, omitindo a colonização e a consequente repressão cultural . Disto falaremos, oportunamente.
Entretanto, com a descolonização, todos e cada um dos países pode, também aqui, fazer a sua própria história.
Regressamos ao passado gastronómico, à cozinha tradicional, mergulharemos nas raízes, passaremos pelo presente, questionaremos opções e espreitamos novas influências.
Assim, apostamos na divulgação do que de mais representativo, existe, na cozinha dos países de língua portuguesa.
Gostariamos de contar com a colaboração de todos os que por aqui vão passar.


sexta-feira, 9 de maio de 2008

CARURU


Ingredientes:
½ kg de camarões secos; 100g de amendoim torrado; 2 dentes de alho; 1 cebola grande; 2 colheres de óleo de palma (dendém);1 kg de quiabo; mais óleo de palma, q.b.; sal; ½ kg de camarões frescos cozidos,1/2 kg de peixe frito
Preparação:
1 - Brinja (afervente) o camarão seco, descasque-o e passe-o na máquina
2 – Descasque o amendoim torrado, o alho e a cebola e passe também na máquina de moer.
3 – Misture todos esses ingredientes moidos e refogue-os em dendém, até que comecem a alourar.
4 – Junte os quiabos –lavados e secos- cortados em rodelas finas. Misture com uma colher e junte um pouco de água e de dendém em quantidade bastante para cozinhar o quiabo. Se preciso, ponha mais água e dendém enquanto cozinha.
5 – Verifique o sal. Mexa o caruru com a colher de cozinha durante todo o tempo que cozinha.
6 – Quando o quiabo estiver cozido, junte os camarões e o peixe ( este em lascas grandes), dê mais uma fervura e sirva, bem quente.
7 – O caruru é servido com arroz ou com angu de creme de arroz (ver receita no blog)

Nota: Se preferir, utilize apenas camarão
FONTE:Receitas Tradicionais da Cozinha Baiana-Lígia junqueira

1 comentário:

Santista disse...

Agry

Muito bom .... o trio baiano está completo, e com o acompanhamento e tudo.
Aos poucos vamos conhecendo um pouco de cada região do Brasil.
Abraços